aula 2 - por que contar histórias?

M1_A2

Porque ao ouvirmos uma história temos a possibilidade de refletir sobre a vida, sobre a morte, sobre nossas atitudes e escolhas, pois elas nos falam de dor, luta, compreensão, compaixão, solidariedade, esperança e vitória! Porque elas proporcionam um grande prazer, e é uma necessidade do ser humano, seja ele adulto ou criança.


Escutar histórias é um momento mágico, de encanto, é também um incentivo para a criança aprender a ler. Histórias contadas pelos familiares à noite na beira da cama, num dia de chuva, embaixo de uma árvore, numa rede gostosa. Histórias contadas por várias crianças numa roda. Contos de fada, histórias inventadas, histórias de livros, casos da comunidade. Quantas maneiras de contar ou ler histórias para as crianças a fim de vê-las rir, perguntar, se assustar e acalmar, dramatizar, inventar e reinventar.


Ouvir e contar histórias estimula a imaginação, é ter a curiosidade respondida em relação a tantas perguntas, é descobrir outros lugares, outros tempos. Ouvindo histórias as crianças participam dos problemas e dificuldades dos personagens e veem que eles podem ou não ser resolvidos. Podem sentir emoções importantes como tristeza, raiva, alegria, medo, insegurança e tantas outras mais, e assim vão se conhecendo melhor, aprendendo a lidar com limites, encontrando ideias, soluções para problemas e vendo como vencer desafios.


Ouvir e ler histórias oportuniza desenvolver o espírito crítico das crianças, é permitir que elas pensem, duvidem, perguntem, critiquem o que foi lido ou contado, tenham suas próprias ideias, formem sua opinião.


Uma boa história deve encantar, prender a atenção, falar de coisas e casos interessantes que tenham relação com a vida e nível de compreensão das crianças e também trazer novidades para despertar a curiosidade, incentivar a imaginação. Não devemos ter a preocupação de contar histórias com o objetivo de transmitir conhecimentos ou dar lições de moral. As crianças precisam ouvir histórias e ver livros pelo prazer que isso lhes traz, para que possam tomar gosto pela leitura.


Na escola um dos principais objetivos de se contar histórias é o da recreação. Mas a importância de contar histórias vai muito além. Por meio das histórias podemos enriquecer as experiências infantis, desenvolvendo diversas formas de linguagem, ampliando o vocabulário, formando o caráter, desenvolvendo a confiança na força do bem, proporcionando a ela viver o imaginário.


Além disso, as histórias estimulam o desenvolvimento de funções cognitivas importantes para o pensamento, tais como a comparação (entre as figuras e o texto lido ou narrado) o pensamento hipotético, o raciocínio lógico, pensamento divergente ou convergente, as relações espaciais e temporais (toda história tem princípio, meio e fim) Os enredos geralmente são organizados de forma que um conteúdo moral possa ser inferido das ações dos personagens e isso colabora para a construção da ética e da cidadania em nossas crianças.


O ato de contar uma história, além de atividade lúdica, amplia a imaginação e ajuda a criança a organizar sua fala, por meio da coerência e da realidade. O ver, sentir e ouvir são as primeiras disposições na memória das pessoas. Contar histórias é uma experiência de interação. Constitui um relacionamento cordial entre a pessoa que conta e os que ouvem. A interação que se estabelece aproxima os sujeitos envolvidos. Os contos enriquecem nosso espírito, iluminam nosso interior, e, ao mesmo tempo, nos tornam mais protagonistas na resolução dos problemas. 


O exercício de contar histórias possibilita debater importantes aspectos do dia a dia das crianças. Contar histórias é também uma forma de ensinar temas éticos e cidadania e de propiciar um mundo imaginário que encanta a criança. A criança necessita ouvir histórias para desenvolver sua imaginação, a observação, e a linguagem oral e escrita, assim como, o prazer pela arte, a habilidade de dar lógica aos acontecimentos e estimular o interesse pela leitura.


Como educadores, podemos utilizar as histórias para introduzir conteúdos, estimulando o desejo de ler, favorecendo a compreensão das formas de expressão oral, escrita e a sequência narrativa dos fatos. Há um verdadeiro tesouro de histórias que abre as portas do imaginário, fazendo com que o aprendizado seja um momento rico e prazeroso.


Enfim, quando aprendemos por intermédio das histórias, nunca nos esquecemos, pois esse é um aprendizado que dura para sempre.