considerações finais

M10-A2

A arte de contar histórias é uma prática milenar que teve seu início desde os primórdios da humanidade por meio da tradição oral, sendo intensificadas na Grécia Antiga e no Império Árabe – por meio das famosas histórias presentes na obra “As mil e uma noites.” Essa arte amplia o universo literário, desperta o interesse pela leitura e estimula a imaginação por intermédio da construção de imagens interiores.


Narrar uma história será sempre um exercício de renovação da vida, um encontro com a possibilidade, com o imaginário e o desafio de em todo tempo e em todas as circunstâncias,

construir um final a maneira de cada leitor/ouvinte.


A contação de histórias age na formação da criança em várias áreas. Contribui no desenvolvimento intelectual, pois desperta o interesse pela leitura e estimula a imaginação por

meio da construção de imagens interiores e dos universos da realidade e da ficção, dos cenários, personagens e ações que são narradas em cada história.


Outro ponto em que atua é no desenvolvimento da comunicação devido a sua provocação de oralidade que leva a criança a dialogar com seus colegas ouvintes e a (re) contar a história para seus amigos que não estavam presentes naquele momento. Com isso também é desenvolvida a interação sociocultural da criança ao proporcionar essa interação entre crianças e a criação de laços sociais e formação de gosto pela literatura e artes. A criança recebe influência até em seu desenvolvimento físico-motor, devido a manipulação do corpo e da voz de que faz uso ao ouvir e recontar as histórias.


A literatura na infância é o meio mais eficiente de enriquecimento e desenvolvimento da personalidade: é um passaporte para vida e para a sociedade. É na infância que se adquire o

gosto de ler, por isso que é de suma importância o conto, pois o fantasiar antecede a leitura.


O caminho para a leitura começa na infância quando as crianças passam a gostar de palavras e de ouvir histórias, além de animarem-se ao contar momentos de sua vida para pessoas próximas.